“Servant”, do Apple TV+, é renovada para a 4ª temporada – Crítica

Desbloquear a melhor experiência!

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas

Pelo visto, os executivos do Apple TV+ estão confiantes em relação a “Servant”: a terceira temporada da série estreará apenas em 21 de janeiro próximo (o trailer saiu ontem, caso você não tenha visto), mas a Maçã já tratou de confirmar hoje que a produção ganhará uma quarta temporada.

Em seu quarto ano, a série continuará com a produção executiva do cineasta M. Night Shyamalan (“O Sexto Sentido”), mas ainda não há notícias em relação à permanência do elenco principal — isso dependerá, imagino eu, dos eventos da terceira temporada que estreará em breve.

O chefe de programação do Apple TV+, Matt Cherniss, comemorou a renovação:

Desde o primeiro episódio de “Servant”, espectadores ao redor do mundo têm amado se prender a essa jornada emocionante, atraídos pelo universo cinematográfico perturbador e cheio de reviravoltas criado por M. Night Shyamalan. Com cada temporada cheia de suspense, os espectadores têm conseguido viver os pesadelos reais destes envolventes personagens num nível cada vez mais profundo, e nós mal podemos esperar para que todos possam ver os novos rumos desse mistério na quarta temporada.

Mais uma vez, vale resgatar aqui uma entrevista dada por Shyamalan no início do ano, na qual o cineasta afirmou ter concebido “Servant” como uma série de 40 episódios. Caso os planos do produtor executivo se mantenham, a quarta temporada deverá ser a última — a Apple, entretanto, não mencionou este fato em momento algum.

A terceira temporada da produção será lançada pela Apple TV+ a partir do dia 21 de janeiro de 2022, com seus episódios sendo exibidos semanalmente pela plataforma de streaming da companhia do iPhone. 

Servant conta a história de um casal da Filadélfia que, após perder seu bebê por problemas de saúde, substitui a criança por um assustador boneco, dando espaço para que uma força misteriosa entre em suas vidas. A série conta com Lauren Ambrose (Six Feet Under), Toby Kebbell (Planeta dos Macacos: O Confronto), Nell Tiger Free (Game of Thrones) e Rupert Grint (Harry Potter) em seu elenco.

As duas primeiras temporadas da série podem ser vistas a qualquer momento na Apple TV+.

A quarta temporada ainda não tem previsão de estreia. 

Se ao final da primeira temporada de Servant existia alguma esperança de que a família Turner pudesse voltar à normalidade, o primeiro episódio do segundo ano veio para dar um tapa na cara dos otimistas. Retomando os eventos exatamente de onde foram deixados no último episódio, a série de M. Night Shyamalan fez um trabalho eficiente de acelerar o processo de loucura para todos os integrantes da família, coroando a estreia com uma apresentação arrepiante de sua nova ameaça central.  

A primeira temporada de Servant nos deixou cheia de dúvidas mas nos entregou algumas descobertas: a família Turner havia perdido seu bebê em circunstâncias de negligência e, tomada por culpa, a matriarca da família vivia em um mundo de fantasia, onde um boneco hiperrealista ocupava o lugar de Jericho, seu filho. Quando recebem uma jovem e misteriosa babá em sua casa, o bebê toma vida, e lentamente descobrimos que a nova empregada, Leanne (Nell Tiger Free), tem poderes surreais e faz parte de um grupo religioso extremo, liderado por seus dois guardiões, tio George (Boris McGiver) e tia May (Alison Elliott). Na reta final do primeiro ano, são eles mesmo que tiram Leanne da casa de Dorothy, levando consigo o recém-renascido bebê. Sem invasores misteriosos e sem um bebê fantasma, a família Turner poderia, quem sabe, seguir em frente e encarar a realidade. 

Mas “Doll” nos leva de volta àquela luxuosa – e claustrofóbica – casa da Filadélfia, onde agora residem, novamente, apenas Dorothy (Lauren Ambrose) e Sean (Toby Kebbell). Leanne desapareceu e, novamente, os Turners se encontram sem filho. Agora, no entanto, o nível de insanidade subiu. Uma vez que as autoridades não acreditam nas teorias de Dorothy sobre a babá, o bebê, e o sinistro culto, a mãe se vê responsável por sair em uma investigação e encontrar a verdade sobre a organização da qual Leanne faz parte, e recuperar o bebê que julga ser seu.

Enquanto na primeira temporada Dorothy era a personificação da negação, logo no início do segundo ano a série da Apple TV+ chacoalha a base de todos os outros personagens. Sean toma o lado de sua esposa e, incrédulo com sua incapacidade de sentir dor, revela um estado mental em deterioração. Natalie, a pseudoterapeuta de Dorothy, acoberta a situação da família aos policiais e contribui para a realidade apocalíptica para qual a família se encaminha. Julian (Rupert Grint), o único representante da realidade em Servant, o personagem que ocupava o lugar de espanto do espectador, toma atitudes que encaminham a série para o cenário mais absurdo até hoje.  

E enquanto tudo isso faz parte de um desenvolvimento tanto natural quanto instigante de Servant, “Doll” tem seu auge quando foca em sua possível ameaça central, dando destaque à escolha certeira de direção para o primeiro episódio. Julia Ducournau, a diretora de Grave (Raw), comanda o episódio sem nos poupar de suas melhores habilidades: criar aflição e prolongar tensão, fazendo jus ao clima característico de Shyamalan. Na melhor cena do episódio, Dorothy encontra tia May (Alison Elliott) em um de seus registros de reportagens antigas, e o espectador se vê fixado no olhar da misteriosa mulher. São em curtos relances de suspense como este que Servant nos instiga a querer mais. 

Elevando a atmosfera claustrofóbica da série, que sufoca ao nunca deixar o quarteirão da casa dos Turner, “Doll” prepara o terreno para um ano mais intenso que o anterior, fazendo promessas que, apesar de ótimas, podem ser difíceis de manter. Na empreitada misteriosa de Julian que encerra o capítulo está um gancho intrigante, mas tão surpreendente que será divertido assistir o contorcionismo de Servant para explicar o que raios está acontecendo. 

Marcelo Pinheiro
Marcelo Pinheiro
Escritor; entretenimento, moda, tecnologia e crítica. Redator e fundador da Revista Chaprié

Outras Matérias

George R.R. Martin confirma série de Jon Snow e revela título

O autor George R.R. Martin confirmou que de fato existe uma série spin-off de Jon Snow em desenvolvimento, e revelou o título da produção. Martin comentou sobre a nova série...

Fãs exigem pedido de desculpas da Disney após Johnny Depp aparecer em atração

Após o uso de imagens de Johnny Depp como Jack Sparrow em uma atração dos parques da Disney, fãs do ator estão exigindo um pedido...

Vikings: Atriz revela o verdadeiro motivo por trás da saída de sua personagem da série

Após interpretar a personagem Lagertha por seis temporadas em “Vikings“, a atriz Katheryn Winnick decidiu deixar o elenco durante os episódios iniciais do último ciclo. Em entrevista (via: MLACTU) a...

O autor George R.R. Martin criticou a forma como suas falas foram distorcidas incitando uma rivalidade entre séries

O autor GRRM criticou a forma como suas falas foram distorcidas incitando uma rivalidade entre House of the Dragon e Rings of Power “Comentei que essa...

iPad 2022 da Apple terá atualização excepcional e novo design

O próximo iPad, que é o modelo de 10ª geração do tablet esperado para o final de 2022, terá uma das maiores atualizações de sua...

Hunter Schafer é confirmada em spin-off de Jogos Vorazes

Hunter Schafer interpreta Jules em Euphoria e será Tigris Snow em A Cantiga dos Pássaros e Serpentes A modelo e atriz Hunter Schafer, intérprete de Jules em Euphoria (2019), estará em...

Exclusivo

Premium

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas.

Newsletter

Recentes