RAIO X DE UM DESFILE

RAF SIMONS - INVERNO DE 2021

Tempos difíceis, né, amigas? Sabemos, e Raf Simons também. Como muitos de nós, o estilista belga entrou numa viagem introspectiva durante a criação da coleção de inverno 2021. O resultado foi, provavelmente, uma de suas apresentações mais poéticas, sensíveis e pessoais. É que, em meio a tanta incerteza e insegurança, Raf se pegou pensando sobre as coisas que ama. É tudo sobre isto: “Coisas que sempre amei, que estão presentes em todas coleções, nos processos por trás delas e nas roupas”, nas palavras do próprio.

Começando pela locação: uma usina de força, em uma antiga mina de carvão transformada em centro cultural, em Genk, Bélgica – mesma cidade em que Raf estudou design industrial antes de migrar para a moda. A coincidência não é à toa, tampouco o que significa, nas entrelinhas, um lugar que gerava eletricidade se transformar em um ambiente que promove outro tipo de energia: para a alma, para o ser e para o intelecto. Já se falou muito – ainda que nunca o suficiente – sobre como a cultura se tornou uma importante fonte de vida, resiliência, esperança e mais um tudo em tempos caóticos como os que vivemos. Pois bem.

Deixando a semiótica para lá, a trilha sonora também merece menção honrosa: Kraftwerk do começo ao fim, com destaque especial para “Radioactiviy”. A letra da música, lançada em 1975, fala que “a radioatividade está no ar, para você e para mim”. Qualquer semelhança com os riscos de respirar o mesmo ar ao lado de alguém não é mera coincidência.

Esta não foi a primeira vez que Raf referenciou o grupo alemão. Sua coleção de inverno 1998 (acima) foi uma grande homenagem ao Kraftwerk, com direito a modelos reproduzindo a imagem da capa do álbum The man machine, de 1978. Vale dizer ainda que a cena da música eletrônica, principalmente a do techno, é extremamente influente no trabalho do estilista.


E isso nos leva à coleção masculina de inverno 2018 (acima). Um desfile bastante controverso, para dizer o mínimo. Em tese, era sobre Christiane F., mas o livro e o filme, na real, são só um trampolim para Raf falar sobre as angústias e ansiedades da juventude. Falava também sobre temas espinhosos, como drogas e sua relação com diversos movimentos da cultura jovem, e até sobre a morte.

Muita gente percebeu a conexão entre o inverno 2021, apresentado recentemente, e a coleção desfilada em fevereiro de 2018. É que, de novo, ambas falam sobre experiências e vivências muito pessoais e caras ao estilista – com um pinguinho de melancolia e de novo com a ideia de “memento mori” (a lembrança certa de que um dia todos morreremos. Desta vez, porém, a obsessão pela cultura, estética e até angústias jovens são menos latentes – ou pelo menos aparentes.

Curiosamente, o vídeo do desfile começa com a palavra “ataraxia”. Segundo o dicionário, ataraxia corresponde a qualquer sensação, fugaz ou permanente, de serenidade, tranquilidade e calma. Numa leitura mais filosófica, é a completa ausência de perturbações ou inquietações da mente, concretizando o ideal helênico de uma felicidade tranquila, obtida através do domínio ou da extinção de paixões, desejos e inclinações sensórias. Basicamente, tudo o que uma mente perturbada deseja em tempos pandêmicos.

Raf ama uma manguinha puxada, ainda mais com sobreposições. O recurso de styling, aliás, marcou suas primeiras coleções para a Prada.

A coleção é um estudo sobre como ideias, vontades, elementos, proporções e silhuetas desencontradas podem se encontrar, combinar, entrar em sinergia. Outras palavras estampadas na tela ao longo da apresentação são: equanimidade, dicotomia, sincronicidade, lealdade, devoção. Isso ajuda a entender alguns pontos importantes da coleção.

Para continuar a ler esta matéria, você deve ser assinante da Chaprié Collection, caso ja seja assinante e esteja logado, continue lendo clicando aqui.

Compartilhe nas Redes!

Outras matérias!

Chaprié Collection

Críticas poderosas, cinema, documentários exclusivos & moda. Artigos com a melhor qualidade e melhores recomendações. Assinatura de luxo Chaprié Collection. Tenha acesso a matérias e coleções únicas. Peças escolhidas a dedo pelos melhores profissionais.

Exclusividade e luxo na Chaprié Collection