Gustav Klimt, o polêmico artista da moda

Desbloquear a melhor experiência!

Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo exclusivo da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas.
Pelo preço de uma café, você assina a Chaprié premium por R$12/m.

Gustav Klimt nasceu em Baumgarten na Viena no ano de 1862, o artista faz parte da corrente artística chamada simbolista e membro ilustre do Art Nouveau, um movimento artístico. O tema favorito das obras de Klimt são as figuras femininas, mas ele também fez paisagens, retratos e alegorias. Seu pai era um ourives e durante sua infância estudou na Escola de Artes Aplicadas de Viena (Kunstgewerbeschule).

Como Klimt era de uma família pobre, ele e seu irmão e um amigo aceitam encomendas de decoração de interiores, na escola de artes Gustav Klimt se especializou em pintura arquitetônica. Ele decorou , junto com seu irmão e amigo, o pátio interno do Museu da História da Arte. Ele iniciou a sua carreira artística fazendo murais, suas obras são academicistas no começo. Graças a esses trabalhos de murais decorativos, ele se torna membro honorário da Universidade de Viena e da Universidade de Munique.

O artista formou um estilo pessoal depois destes trabalhos. Ele se tornou um dos fundadores do Wiener Sezession (União dos Artistas Austríacos/Secessão de Viena) um movimento artístico ligado a Art Nouveau. Klimt se envolveu com a a estilista Emilie Louise Flöge, e a utilizou como inspiração para uma de suas obras de arte, a pintura O Beijo. Nesta obra ele usou roupas criadas pela estilista.

O Beijo, Klimt.

Esta obra, O Beijo, é uma das pinturas mais populares de Gustav Klimt, e está exposta na Österreichische Galerie Belvedere, em Viena. Emilie Floge se tornou musa inspiradora de outras pinturas de Klimt.

No Wiener Sezession ele conseguiu do governo austríaco um terreno para a construção de um salão de exposições. O grupo possuía uma publicação, a revista Ver Sacrum e fez algumas exposições artísticas. Um dos símbolos da Secessão de Viena era a Pallas Athenas, o qual Klimt fez uma pintura com este tema para fazer parte da segunda exposição organizada pelo Wiener Sezession.

Klimt foi contratado para pintar o teto de um salão na Universidade de Viena, e fez três pinturas que foram consideradas pornográficas demais para serem exibidas. Estas obras acabaram sendo destruídas pelos nazistas. O artista também fez outra obra de arte polêmica o Nuda Verittas. Para a décima quarta exposição da Secessão de Viena, Klimt une o tema da nona sinfonia de Beethoven a sua arte. Essa obra ficou conhecida como o friso de Beethoven, e foi pintada diretamente na parede num grande mural.

Em 1904, um rico banqueiro, Adolfe Stoclet, de Bruxelas contratou Gustav Klimt para decorar o interior do seu palácio recém construído.

Esta época é conhecida como a fase dourada do artista, pois ele utiliza folhas de ouro em suas obras, além de receber uma boa quantia em dinheiro por seus trabalhos. Foi nesse período que ele visitou Veneza, Ravenna e Florença de onde ele tirou inspiração para fazer os mosaicos que ele fez nesta época. Ele se inspira na arte bizantina dos mosaicos.

Klimt se desentende com os artistas da Secessão de Viena e em 1905 ele abandona o grupo junto com outros artistas. Klimt e estes artistas dissidentes fundam a Wiener Werkstätte (oficina de Viena). Ainda neste ano o artista faz outra de suas obras famosas, As três idades de uma mulher.

A partir de 1909, Gustav Klimt, passa a evitar o uso do dourado. Ele viaja a Paris e entra em contato com as obras dos artistas que fazem parte das vanguardas artísticas europeias como Vincent Van Gogh, Henri Matisse, Edvard Munch e Paul Gauguin. Neste mesmo ano ele é contratado novamente por Adolfe Stoclet para decorar seu palácio, e ele confecciona três mosaicos, e nomeia a obra de Stoclet Frieze.

O artista nunca pintou um auto-retrato, pois segundo Klimt ele é mais interessado em outras pessoas e não se considera particularmente especial.

No ano de 1911 Gustav Klimt recebe um prêmio nas exposições mundiais em Roma por sua obra Morte e Vida.

Gustav Klimt morre em 1918 vítima da epidemia da gripe espanhola. O artista deixou várias obras inacabadas e é um dos poucos artistas a desfrutar de alguma fama e dinheiro em vida. Hoje em dia suas obras custam de milhares a milhões de dólares.

Marcelo Pinheiro
Marcelo Pinheiro
Escritor; entretenimento, moda, tecnologia e crítica. Redator e fundador da Revista Chaprié

Outras Matérias

Madonna: Blame It on Rio – For W Magazine 2009

Vestido preto de algodão e elastano de Victoria Beckham /Camisa preta de algodão de Pedro LourenCo Confira mais:

O caso Ken e Barbie, o casal assassino

VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA. ESTE É UM DOCUMENTÁRIO REAL. A história do casal começa em um hotel em Scarborough, distrito de Toronto, Ontário, no Canadá....

House of The Dragon: Data de estreia e hora de lançamento dos episódios

Meses após as primeiras notícias sobre o seu desenvolvimento, a série derivada de Game of Thrones que leva o título de House of The Dragon (A Casa do Dragão...

O Google é tão poderoso que “esconde” outros sistemas de busca de nós. Só não sabemos a existência da maioria deles.

Entretanto, ainda há um grande número de excelentes pesquisadores no mundo especialistas em livros, ciências, outras informações inteligentes. Mantenha uma lista de sites que você nunca...

A curiosa: Ilha de Páscoa

Também conhecida como Umbigo do Mundo ou Olhos, esta região chilena é uma pequena ilha vulcânica de apenas 12 Km de largura. A Ilha de...

Chaprié – Edição: Filho da Terra

Nessa sequência presenciamos a passagem para a vida adulta do Filho da Mãe Terra, e a sua reconexão com o mundo imaterial que se encontra...

Premium

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas.

Newsletter

Recentes