Elon Musk oferece US$ 43 bilhões para comprar o Twitter

O empresário sul-africano Elon Musk, 50, registrou nesta quinta-feira (14) uma proposta para adquirir completamente o Twitter.

O empresário sul-africano Elon Musk, 50, registrou nesta quinta-feira (14) uma proposta para adquirir completamente o Twitter.

Segundo documento registrado na SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, Musk, dono da SpaceX e da Tesla, ele ofereceu US$ 54,20 (cerca de R$ 254) por ação, o que daria cerca de US$ 43 bilhões (cerca de R$ 200 bilhões em conversão direta). O valor de mercado atual do Twitter está na casa dos US$ 37 bilhões (cerca de R$ 174 bilhões)

“Eu investi no Twitter e acredito que [a empresa] tem potencial para ser a plataforma para liberdade de expressão”, diz Musk em documento com a proposta de compra. “O Twitter tem um potencial extraordinário. E irei destravá-lo”.

O empresário se considera um defensor da liberdade de expressão e já criticou várias vezes as políticas de moderação de conteúdo de redes sociais, pensadas como formas de tentar coibir desinformação e barrar discursos de ódio.

No documento, Musk ainda diz que a plataforma deveria se tornar de capital fechado para serem realizadas as mudanças que considera importante para a companhia — atualmente, o Twitter é uma empresa de capital aberto com diversos acionistas. “Desde que investi no Twitter, percebi que a companhia não prosperará nem servirá a este imperativo social da forma como está”, afirma.

Caso sua proposta de compra seja rejeitada, Musk diz que deve reconsiderar sua posição como dono de ações da empresa.

No início do mês, Musk tornou público que comprou 9,2% de ações da rede social, o que fez dele o maior acionista da rede social.

A princípio, ele faria parte do Conselho de Direção do Twitter, o que daria poder de decisão a ele na plataforma. No entanto, na última semana ele se recusou ao cargo.

No dia 11 de abril, o presidente-executivo do Twitter, Parag Agrawal, publicou uma carta informando a recusa de Musk em participar do Conselho de Direção da plataforma.

No fim do documento, ele ressaltou que “haverá distrações à frente, mas nossos objetivos e prioridades se mantêm intactos”.

Como nota o site “The Verge”, a compra total da empresa por um de seus acionistas é caracterizada como uma distração para os envolvidos.

Compartilhe nas Redes!

Chaprié Premium

Nossa revista digital com conteúdo exclusivo e edições temáticas, pensada especialmente para você e o universo digital. Você não precisa sair do site ou baixar qualquer app, é só fazer login deslumbrar-se de todo conteúdo feito com exclusividade!

Seja único. Seja Exclusivo. Seja Chaprié.

Exclusividade e luxo na Chaprié Premium

Outras matérias!