Amber Heard não tem dinheiro para pagar indenização a Depp, diz advogada

A principal advogada de Amber Heard disse que a atriz não pode pagar os US$ 8,35 milhões (R$ 40,2 milhões) da indenização a Johnny Depp.

Ontem, depois de quase dois meses, o julgamento do processo por difamação que o ator moveu contra a ex-mulher chegou ao fim. Por unanimidade, o júri decidiu a favor do protagonista de “Piratas do Caribe”.

A advogada Elaine Charlson Bredhoft, que representou Heard no julgamento, disse no “Today Show” (NBC) de hoje que a cliente planeja apelar sobre o veredito.

Questionada se a atriz de “Aquaman” seria capaz de pagar a indenização ao ex-marido, Elaine negou: “Não, absolutamente não”. Ela também disse que o veredito é uma “mensagem horrível”.

“É um retrocesso, um retrocesso significativo […] A menos que você pegue seu celular e filme seu cônjuge ou parceiro batendo em você, não acreditarão em você”, opinou.

A advogada insistiu que o júri do caso foi influenciado pela opinião pública, inclusive nas mídias sociais, apesar das ordens estritas do juiz para não ler nada sobre o caso fora do tribunal.

“Não há como eles não terem sido influenciados. Foi horrível. Foi muito, muito desigual”, disse Elaine sobre o sentimento público contra Heard no caso. “Várias coisas foram permitidas neste tribunal que não deveriam ter sido permitidas e isso deixou o júri confuso”, acrescentou.

Decisão

Depois de quase dois meses no tribunal do condado de Fairfax, na Virgínia (EUA), a decisão do júri foi unânime e a favor de Depp.

Foi considerado que Heard chamá-lo de “abusador sexual” era difamação. O júri considerou ainda que as acusações da atriz na publicação do Washington Post eram maliciosas.

Com isso, no primeiro momento, Heard teria que indenizar Depp em US$ 10 milhões (cerca de R$ 47,9 milhões) em danos compensatórios e US$ 5 milhões (R$ 23,9 milhões) em danos punitivos.

A atriz, porém, também ganhou sua acusação contra Depp — que disse que ela inventou uma história para policiais. Com isso, Heard receberá do ator US$ 2 milhões (R$ 9,5 milhões).

Indenização reduzida

Segundo o site TMZ, a indenização de US$ 5 milhões que Amber pagaria por “danos punitivos” caiu para US$ 350 mil (R$ 1,6 milhão), por conta a lei de Virgínia, local em que a decisão foi anunciada.

Conforme a lei do estado, há um limite de danos punitivos nesta categoria de caso. Portanto, ao final do processo, Amber Head pagará a Johnny Depp US$ 8,35 milhões (R$ 40,2 milhões), já considerando o desconto dos US$ 2 milhões que receberia do ator.

Heard compareceu ao tribunal acompanhada de seus advogados para tomar conhecimento da decisão. Do outro lado, apenas a defesa de Depp estava presente — de acordo com a imprensa norte-americana, o artista estaria no Reino Unido cumprindo outros compromissos.

O julgamento

O julgamento foi repleto de acusações mútuas e difamações, e revelou inúmeros detalhes sobre um relacionamento complexo e marcado por denúncias de violência doméstica, estupro, manipulação e uso de drogas e álcool.

Apesar de a ação ter exposto momentos gravíssimos do ex-casal, ela era sobre difamação. Depp, de 58 anos, pedia US$ 50 milhões (cerca de R$ 235 milhões) por Heard, 36, ter escrito um artigo no The Washington Post, em 2018, se colocando como vítima de violência doméstica. Ela não cita o ator na publicação, mas os relatos foram rapidamente associados a ele.

Também existia uma outra ação, em que Amber pedia US$ 100 milhões (R$ 417 milhões) de indenização porque a defesa de Depp disse publicamente que as alegações dela eram falsas.

O júri foi composto por sete pessoas — cujos nomes permanecerão mantidos em segredo por pelo menos um ano inteiro, segundo a juíza Penney Azcarate. De acordo com a People, eram cinco homens e duas mulheres.

Esperava-se que o veredito fosse lido às 15h do horário local, mas a juíza percebeu que o júri se esqueceu de preencher nos formulários quais seriam os danos a serem pagos por ambas as partes. Eles entraram em recesso, causando um atraso no anúncio

Marcelo Pinheiro
Marcelo Pinheiro
Escritor; entretenimento, moda, tecnologia e crítica. Redator e fundador da Revista Chaprié

Outras Matérias

Caminhão abandonado com corpos de 51 pessoas mortas é encontrado.

Quando a emergência foi chamada, 46 vítimas foram declaradas mortas no local, enquanto outras 16 foram encaminhadas ao hospital.

Billie Eilish critica repercussão do caso Johnny Depp vs Amber Heard

Após apresentar uma música com referência ao caso Johnny Depp vs Amber Heard, Billie Eilish voltou a falar sobre o julgamento mais falado dos últimos...

Beyoncé, o que esperar do novo álbum Renaissance

Queen B lançou o primeiro single Break My Soul mas o próximo álbum promete grandes surpresas Queen B está prestes a retornar: depois de ter apagado todas as...

George R.R. Martin confirma série de Jon Snow e revela título

O autor George R.R. Martin confirmou que de fato existe uma série spin-off de Jon Snow em desenvolvimento, e revelou o título da produção. Martin comentou sobre a nova série...

Fãs exigem pedido de desculpas da Disney após Johnny Depp aparecer em atração

Após o uso de imagens de Johnny Depp como Jack Sparrow em uma atração dos parques da Disney, fãs do ator estão exigindo um pedido...

Vikings: Atriz revela o verdadeiro motivo por trás da saída de sua personagem da série

Após interpretar a personagem Lagertha por seis temporadas em “Vikings“, a atriz Katheryn Winnick decidiu deixar o elenco durante os episódios iniciais do último ciclo. Em entrevista (via: MLACTU) a...

Exclusivo

Premium

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas.

Newsletter

Recentes