Alice Lidell a menina que inspirou a história da Alice no país das Maravilhas

Desbloquear a melhor experiência!

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas

A 4 de julho de 1862, numa viagem de barco no rio Tamisa entre Folly Bridge e Godstow para fazerem um piquenique, Alice, na altura com 10 anos, pediu a Charles Dodgson (que escrevia sob o pseudónimo Lewis Carroll) para a entreter a ela e às irmãs, Edith (de 8 anos) e Lorina (13 anos) com uma história.

Enquanto o reverendo Robinson Duckworth remava, Dodgson entreteve as crianças com histórias fantásticas sobre uma menina chamada Alice e as suas aventuras depois de cair numa toca de coelho. A história não era muito diferente das outras que Dodgson tinha contado às irmãs, mas desta vez Alice pediu-lhe para a escrever para ela. Ele prometeu que o fariam mas demorou meses a completar a tarefa. Dodgson acabou por oferecer o manuscrito chamado Alice’s Adventures Under Ground a Alice em novembro de 1864.

Entretanto, Dodgson tinha decidido reescrever a história para a vender. Ele enviou o manuscrito a um amigo, o escritor George MacDonald na primavera de 1863. Os filhos de MacDonald leram a história e adoraram-na e esta reação convenceu Dodgson a procurar uma editora. As Aventuras de Alice no País das Maravilhas, com ilustrações de John Tenniel, foi publicado em 1865, sob o pseudónimo de Lewis Carroll.

Na imagem vemos Liddell fotografada por Charles Dodgson em 1860, aos 7 anos de idade.

Compartilhe nas Redes!

Chaprié Premium

Nossa revista digital com conteúdo exclusivo e edições temáticas, pensada especialmente para você e o universo digital. Você não precisa sair do site ou baixar qualquer app, é só fazer login deslumbrar-se de todo conteúdo feito com exclusividade!

Seja único. Seja Exclusivo. Seja Chaprié.

Exclusividade e luxo na Chaprié Premium

Outras matérias!