A vampira da vida real

Desbloquear a melhor experiência!

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas

Magdalena Solis nunca teve uma vida normal, mas conforme os anos se passavam, ela se tornava cada vez mais bizarra.

Ficou conhecida no México como a Alta Sacerdotisa do Sangue, pois participava de uma seita repleta de assassinos que após matarem suas vítimas, realizavam rituais onde bebiam o sangue dessas pessoas.

Sua vida nunca foi fácil, já que seu irmão mais velho, Eleazar Solis, a forçava a se prostituir como uma forma de ganhar dinheiro para a família, que estava em estado de extrema pobreza.

A vila em que moravam era carente de dinheiro e estudos, e foi assim que os irmãos Hernandez decidiram que enganariam os aldeões dizendo que eram antigos deuses Incas e deveriam ser adorados por todos ou a vila seria destruída. Sabendo que Magdalena era uma prostituta, decidiram tornar a mentira ainda mais real e disseram que a menina era nada menos que a reencarnação da deusa Inca Coatlicue, e foi assim que todos acreditaram.

Com o tempo, Solis se tornou a líder da seita e foi então que tudo começou a ficar cada vez mais macabro e elaborado. A mulher conheceu novas táticas de assassinato e também descobriu o sadomasoquismo e as grandes orgias. Ela ficou cada vez mais obcecada com toda aquela adoração e adrenalina que os cultos proporcionavam.

Até mesmo alguns membros da seita ficaram com medo de Magdalena e resolveram sair, mas a líder do grupo não aceitou essa decisão e mandou que seus súditos os matassem.

Agora a Sacerdotisa vivia como uma rainha, havia convencido todos os aldeões a serem seus escravos. Com os truques mais elaborados, decidiu reunir as meninas mais bonitas da vila (até mesmo crianças) para ensinar como funcionava o sexo. Depois dessa espécie de aula prática, as meninas eram vendidas para traficantes.

Além disso, durante os cultos todos eram obrigados a fumar maconha e Peiote, um pequeno cacto nativo do México, e beber sangue de animais sacrificados para obter a imortalidade.

Os rituais de sacrifício agora eram baseados no antigo ritual asteca, cada membro era obrigado a espancar as vítimas, e seus corações eram cortados enquanto ainda estavam vivos. Depois o sangue era drenado e colocado em taças e bebido como uma espécie de vinho enquanto acontecia o esquartejamento.

Mas todo esse horror não durou muito tempo, cerca de 50 pessoas morreram no ano de 1969, quando denunciaram a seita para a polícia.

Como a cidade era conhecida por suas lendas de tesouros escondidos dentro das diversas cavernas que existiam por ali, um garoto de 14 anos encontrou por engano a caverna onde aconteciam os rituais e fugiu assustado para a delegacia.

Assim que explicou o acontecido, um policial decidiu investigar pois não acreditou no adolescente, mas acabou sendo morto assim que chegou no local, juntamente com o garoto. Quando sentiram falta do investigador, viaturas foram enviadas e chegando lá descobriram uma espécie de fazenda comunitária com cerca de 20 famílias, e todos acreditavam nos farsantes daquela seita.

Os líderes do culto tentaram fugir, mas os irmãos Hernandez foram mortos e Magdalena e Eleazar sentenciados a 50 anos de prisão.

Marcelo Pinheiro
Marcelo Pinheiro
Escritor; entretenimento, moda, tecnologia e crítica. Redator e fundador da Revista Chaprié

Outras Matérias

Caminhão abandonado com corpos de 51 pessoas mortas é encontrado.

Quando a emergência foi chamada, 46 vítimas foram declaradas mortas no local, enquanto outras 16 foram encaminhadas ao hospital.

Chaprié – Edição: Filho da Terra

Nessa sequência presenciamos a passagem para a vida adulta do Filho da Mãe Terra, e a sua reconexão com o mundo imaterial que se encontra...

Game of Thrones: esse personagem icônico fará um retorno?

Game of Thrones: esse personagem icônico fará um retorno? Enquanto a HBO se prepara para lançar “House of Dragon”, um adicional da série “Game of Thrones”,...

Hailey Bieber faz declaração de amor a Justin Bieber, que sofre de Síndrome de Ramsay Hunt

'Eu te amo, bebê', escreveu a modelo em apoio ao cantor depois que ele anunciou doença que provocou paralisia em sua face Desde que anunciou nas...

Virou o MÉQUI 1000: A história do casarão Hannud, Ícone da Av. Paulista

Antes de abrigar a milésima filial da rede de fast-food, o local percorre mais quase 80 anos de história no endereço O casarão que ocupa o...

O desabafo de Billie Eilish sobre vida com síndrome de Tourette: ‘Fico ofendida quando riem’

Billie Eillish disse que viver com a Síndrome de Tourette é "muito cansativo". A cantora de 20 anos foi filmada tendo um tique durante entrevista...

Exclusivo

Premium

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas.

Newsletter

Recentes