A história que levou um uísque japonês a valer meio milhão de dólares

A história que levou um uísque japonês a valer meio milhão de dólares

Desbloquear a melhor experiência!

Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo exclusivo da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas.
Pelo preço de uma café, você assina a Chaprié EXCLUSIVE por R$8/m.

Para os caçadores de uísques raros, a data mais aguardada da temporada será a sexta-feira 20 de maio. Dia em que a filial de Hong Kong da tradicional casa de leilões Bonhams, nascida em Londres em 1793, colocará à venda uma garrafa do japonês Yamazaki 50 Anos. Apenas 50 foram distribuídas e estima-se que hoje não existam mais de 12 disponíveis. A previsão é que a iguaria seja arrematada por um lance entre US$ 450 mil e US$ 570 mil. Sim, meio milhão de dólares. A versão desse malte de cinco décadas chegou ao mercado em 2005 e teve outras duas séries, engarrafadas em 2007 e 2011. “Mas é a primeira edição que sempre é muito buscada por colecionadores”, disse Christopher Pong, chefe do departamento de Vinhos e Uísques da Bonhams. A joia da coroa do leilão, no entanto, deverá ser outra garrafa. Não tão rara, de certa forma. Foram produzidas 200, quatro vezes mais que o 50 Anos. Só que ela é ainda mais valiosa: trata-se de um Yamazaki 55 anos, incluindo um sample de 50ml. Os lances estão estimados entre US$ 500 mil e US$ 640 mil.

E essa estimativa pode ser considerada tímida. A mesma casa Bonhams detém o recorde mundial de preço para uma garrafa de uísque japonês. Em agosto de 2020, leiloou justamente um Yamazaki 55 Anos, o da foto ao lado. Por US$ 790 mil. Estamos falando de R$ 3,7 milhões numa garrafa de uísque. A fortuna se explica não apenas pela raridade da série. Também conta o processo de criação. E a história por trás dela. O primeiro barril foi destilado em 1960 por uma lenda em pessoa, o senhor Shinjiro Torii (1879-1962). Ele foi o papa da bebida no Japão, e fundador da empresa que se transformou no gigantesco grupo Suntory. O lote assinado por Shinjiro foi envelhecido num carvalho típico do país, o mizunara. Mais tarde, outros dois foram destilados, em 1961 e 1964, por Keizo Saji (1919-1999), um de seus filhos e master blender de segunda geração da casa. Estes dois lotes adormeceram em barris de carvalho branco americano.

ADIÇÃO de tempo Mais de cinco décadas depois os néctares dos três barris foram extraídos e passaram pelas experiências alquímicas de outro mestre, Shinji Fukuyo, atual chief blender da Suntory. Na tarefa, ele teve a estreita colaboração de Shingo Torii, neto de Shinjiro, sobrinho de Keizo, master blender de terceira geração. Fukuyo disse que usou como inspiração para esse uísque — que atravessou mãos e sensibilidades de três gerações da família Torii — a passagem do tempo. Não teria como ser diferente. Além disso, adicionou animicamente algo que os japoneses chamam de Wabisabi: a crença de que as imperfeições compõem a perfeição. “Os uísques escoceses muito antigos me deram essa impressão de esculturas gregas perfeitas, como obras de arte”, disse Fukuyo. “Já o Yamazaki 55 Anos está mais para uma antiga estátua budista: calma e misteriosa. Leva tempo para absorver sua beleza interior.”

Da edição 55 anos, foram produzidas duas centenas de garrafas. Metade foi vendida exclusivamente no Japão, em junho de 2020, por meio de uma espécie de loteria. Os exemplares sorteados receberam a gravação do nome do comprador — o preço sugerido ao ‘consumidor comum’ era US$ 60 mil. As demais 100 unidades chegaram ao mercado internacional no ano passado. Cada garrafa, feita em cristal, vem embalada em folhas sutis de Echizen washi, um disputado papel artesanal. Junto ao gargalo, trazem cordões kyo-kumihimo, trançado tradicional de Quioto. Tudo numa caixa de madeira mizunara, a mesma usada no barril de 1960. Ela é delicadamente montada por meio de encaixes artesanais, numa técnica típica japonesa, e finalizada com laca preta, onde se aplica em tom dourado a inscrição The Yamazaki Single Malt Japanese Whisky Aged 55 Years. Com pó de ouro, é óbvio.

Outras Matérias

Olivia Cooke, Alicent Hightower em House of the Dragon faz campanha publicitária para Savage X Fenty

Olivia Cooke, que interpreta a versão adulta de Alicent Hightower em House of the Dragon apareceu de forma surpreendente em uma campanha para Savage X...

Primavera-Verão 2023 da Balenciaga, confira data e hora do desfile + convite inesperado!

Neste domingo, 02/10, tão importante para o Brasil (vote, e vote pela democracia!), você tem mais motivos pra madrugar: tem desfile de primavera-verão 2023 da Balenciaga, a partir das 06h30 (horário de Brasília).E...

Jeffrey Dahmer – Relatos dos únicos sobreviventes

A mais recente série da Netflix e Ryan Murphy, Dahmer: Um Canibal Americano, dramatiza o terrível caso da vida real do serial killer Jeffrey Dahmer e o que aconteceu com...

Saint Laurent | Primavera/Verão 2023

Minimalismo poderoso. E com emoção. Apresentando: Chaprié Runway “Para mim, o corpo diz o que as palavras não podem”, disse certa vez Martha Graham, a reverenciada...

Kanye West e Bruna Marquezine participaram do desfile Primavera/Verão Saint Laurent 2023

O rapper Kanye West chamou a atenção dos brasileiros ao compartilhar fotos da atriz Bruna Marquezine nesta quarta-feira, 28. Os registros, publicados nos stories do Instagram, mostravam Bruna durante o desfile...

Madonna: Blame It on Rio – For W Magazine 2009

Vestido preto de algodão e elastano de Victoria Beckham /Camisa preta de algodão de Pedro LourenCo Confira mais:

Premium

A assinatura da Chaprié Premium garante-lhe acesso ilimitado a todos os conteúdos da revista. Além disso, pode ainda ler sem limites em todos os seus dispositivos e estar 100% livre de propagandas.

Newsletter

Recentes